segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

hoje

hoje foi dia de saudade. muita saudade.
hoje foi dia de pensar em escrever um livro e depois repensar que não há nada pra ser escrito
hoje foi dia de deprimir e comprimir aqui dentrinho tudo isso que eu sei que não tem remédio

e para o que tem remédio, o mesmo foi tomado.
e no pó de guaraná não acredito mais.

como pode?
algumas coisas aprendo tão facilmente, e outras me custam as tripas para aceitar...
eu aprendi rapidinho que pó de guaraná não funciona para me tirar o sono,
mas sou incapaz de aceitar que eu não preciso de alguém para me tirar essa sensação de
...
de..

de sei lá o que.


eu já nomeei de tanta coisa essa coisa aqui dentro, mas acho que  na verdade não é algo que há, e sim algo que não há.
a falta, o vão, o eco³...
o tal do vazio

vazio.

como me irrita essa palavra.

credo ¬¬

3 comentários:

  1. " eu nem sei por que me sinto assim...
    vem de repente um anjo triste perto de mim...
    e essa febre que não passa...
    e o meu sorrizo sem graça....
    não me de atenção!!
    mas obrigado por pensar em mim!!"
    (Renato Russo)

    isso acontece com todas nós... E PASSA!!!
    beijo

    ResponderExcluir
  2. te mando e-mail contando assim que der. Confusões relacionadas a aquela máquina de problemas que começa com nam e termina com orado....aff! Beijo!!!

    ResponderExcluir