terça-feira, 20 de julho de 2010

Hoje.

Hoje sei mais sobre mim do que em qualquer outro ontem.
Certamente todas essas certezas sucumbirão assim que algo colorido me desviar da rota, como de costume.
Sem problemas. Sempre foi assim e sempre será.

Para sempre a mesma coisa: a ausência de coisa alguma.
E sem entrar no mérito da "cor do nada", sinto-me no direito de dizer que tenho a certeza da minha inconstância.
Bom ou ruim, é assim que sou. E não vejo problemas em cair na mesmice de dizer "para sempre", pois no caso trata-se da eterna instabilidade/variabilidade/vulnerabilidade/volubilidade e tantas outras ades que me tornam essa pessoa intensa e vazia ao mesmo tempo. Logo o para sempra não significa bosta nenhuma. =D

Não era pra ser confuso, justamente por sentir-me tão bem no momento.Tão no momento.

Juntamente com Tom York sei bem sobre minha situação "pena flutuando no ar". 
E não vejo grandes traumas nisso. Não agora, já que estou nesse bom momento...

Olho para trás, e um trás tão aqui pertinho, tão"logo alí" e me assusto (de verdade) com a minha capacidade de sofrer e transbordar como um rio de tudo ao mesmo tempo e tudo tão intenso...tudo tão sofrido...
E agora, "logo aqui", leve e sorridente...
E nada tem isso a ver com o amor, minha gente...
Porque não estou cega! 
Pelo contrário: a cada dia que passa tenho me tornado mais atenta e consciente.
Esta é a palavra da minha eterna busca: consciência.
Porque um coisa é saber, a outra é estar consciente.

Porque veja bem:

consciência
s. f.
1. Faculdade da razão julgar os próprios actos!atos.
2. Fig. Sinceridade.
3. Acção!Ação que causa remorso.
4. Probidade, honradez.
5. Opinião.
6. Cuidado, atenção, esmero.
em consciênciana verdade.
 
Então a questão em questão não passa somente pelo saber, certo?
Já parei para pensar na importância real de "julgar os próprios atos"...
Mas eu vivo num mundo do mimo e da santa ignorância, onde eu tenho um botão (sincero ou não) chamado "foda-se", e volta e meia aperto-o sem o menor pudor, e enfio-me em situações nas quais é ÓBVIO que são no mínimo inadequadas.
Mas qual o problema?
A toda poderosa aqui aguenta.
E parece que eu penso assim mesmo, sabia?!
Depois vou escrever algo sobre consciência da real identidade...não é disso que estou falando.
Eu sei do que estou falando, mesmo parecendo que não!
 
O que acontece é que estou bem, estou feliz e estou vivendo quem eu sou. 
Sem dramas e sem novelas mexicanas. 
Saio do papel da Maria do Bairro e incorporo a Ana Luisa do agora...
Mas sei que isso não e pra sempre...sei que dentro dos próximos capítulos sempre rola uma bagaceira...mas estou acostumada, preparada e porque não até esperando que o caos aconteça?!
 
Isso!
Eu sou uma viciada em caos...rs...
Não posso ver nada dando muito certo que logo penso que algo está errado! kkk
Tá bom...não é assim a linha de raciocínio, mas rola algo sobre não conseguir viver uma vida normalzinha como qualquer pessoa...TEM que ter um drama...
Escorpianices, talvez...
 
Tá...essa merda de post enorme na verdade aconteceu apenas pela minha intenção de registrar que estou  bem, que saí ilesa da última bola de neve na qual me enfiei, e que superei todas as dores, ardores, amores e horrores que eu possa ter passado nos últimos tempos.
 
Ok?!
Certo então.
Beijos, continue sem me ligar!
=B

6 comentários:

  1. Oiii


    Sou nova aqui... e vou te seguir.
    E que bom que saiu da bola de neve seja ela qual for.

    Bjs

    http://fofinhachega.blogspot.com
    http://asdivasprasempre.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oie...

    Menina....voltou com tudo hein?

    Amei a foto...tá linda!...e o sorriso condiz com a frase acima...hehehe

    Ahhhhhhhh....bola de neve?...eita vc não se cuida hein?....hehehe...

    Conta das férias...quero saber quase tudo....me poupe dos detalhes sórdidos!....

    Beijão...bom te ter de volta!

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  4. HUASHUAHSUAHSUAHSU, eu amei, muito, demais, o adorado gosto entendido desentendido, do seu post e posts!

    Eu escrevo meio assim. Sou meio assim.
    Somos de escorpião, é? rs

    Sou controverso (mas não contraditório). Parece que você também.

    Beijos! Sinceramente pretendo acompanhar aqui. Até ;D

    ResponderExcluir
  5. nada melhor do que renascer!
    sucesso na nova fase!
    beijinhus!

    ResponderExcluir